Roberto Crema define os três tipos de pessoas que querem mudar o mundo

 

Num papo sobre o líder que é desperto, tem vocação e presença, durante a Conferência Mundial de Empresas Juniores (JEWC), Roberto Crema alerta: é preciso ter o olhar aberto para empreender. Ele foi um dos destaques do evento, que termina neste sábado em Canasvieiras, na Capital. O psicólogo, antropólogo, mestre em ciências humanas e sociais e autor de trinta livros listou três tipos de líderes que querem mudar mundo. É comum que estes perfis ocupem cargos de comando dentro de companhias de diferentes segmentos. 

 

1 – O rebelde
Este perfil é imaturo, faz birra e geralmente é revoltado sem causa. O rebelde ainda não despertou para seu propósito e pode ser violento e estúpido, pois não está aberto ao diálogo.

2 – O revolucionário
O personagem revolucionário tem entre suas características um nível maior de maturidade e experiência. Entretanto, pode ser arrogante e egocêntrico, com chance de repetir a violência e a estupidez do rebelde.

3 – O conspirador
Este terceiro já despertou para seu propósito. Faz sua parte com responsabilidade e assume o compromisso de responder por seus atos. Ele luta, é militante e usa armas como a compaixão.

 

O JEWC

A Conferência Mundial de Empresas Juniores reúne em Florianópolis integrantes de empresas juniores de vários países até o próximo dia 23. O evento busca emponderar os participantes no papel de líderes globais, conectando a juventude para empreender colaborativamente para um mundo melhor para todos.

 

Fonte: Clic RBS